Ponte de Beipanjiang: a nova ponte mais alta do mundo

Não é novidade que a China seja pioneira na construção das pontes mais altas do mundo. Como já abordado anteriormente no blog (Confira o post!), 4 das 5 pontes mais altas do mundo são chinesas. Entretanto, esse dado já mudou. Em setembro do presente ano, foi concluída a obra da Ponte de Beipanjiang, que fica a 565 metros acima do rio Nizhu, no sul da China.

ponte

Essa ponte tem 1341 metros de comprimento e irá ligar as províncias de Guizhou e Yunnan. A construção contou com cerca de 1000 engenheiros e técnicos, sendo que foi iniciada há três anos. Segundo a Televisão Central da China (CCTV), o custo da obra valor equivale a 133 milhões de euros (aproximadamente 470 milhões de reais). A inauguração para o público está prevista para o fim de 2016.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há poucos meses antes da conclusão dessa obra, a China concluiu outra grande construção, que recebeu o título de ponte de vidro mais cumprida do mundo.

A seguir, podemos observar o perfil do terreno em que foi construída a ponte, evidenciando o desafio da construção devido à elevada altura até o rio.

ponte 7.jpg

ponte 8.jpg

Construir uma ponte com uma altura equivalente a um prédio de 200 andares não é uma tarefa simples, mas o relevo característico da China instiga o país a quebrar seus próprios recordes, desafiando os limites da Engenharia.

ponte-4

Confira o vídeo da CCTV sobre a finalização da obra:

Fontes: Maiores Pontes do Mundo, Ponte de Beipanjiang.

Engenharia em favor do trânsito, educação em favor da vida

Quando o assunto é trânsito, muitas pessoas não têm consciência da abordagem de profissionais especializados para que haja fluência, eficácia e segurança nas ruas das cidades. Entretanto, mesmo com inúmeros estudos para melhoria do trânsito, a população, de maneira geral, não se atenta para a importância da educação e respeito ao exercer a função de motorista, ciclista ou pedestre. Fato esse é comprovado ao se observar o número de mortos em acidentes de trânsito, no Brasil, até 2014:

Resultado de imagem para dados de acidentes transito no brasil 2016

Essas estatísticas não param de subir, e trazem vários questionamentos: A engenharia não tem sido eficaz? Quais são as causas? De quem é a culpa?


  • Engenharia e trânsito:

Atualmente, há inúmeros programas no mercado que ajudam a solucionar problemas de trânsito; e os profissionais especializados desenvolvem cada vez mais melhorias através desses programas. A seguir, pode-se observar a interface de um desses programas, o Simulation of Urban Mobility (SUMO), que auxilia na simulação do trânsito a partir da criação de malhas viárias. A partir dele, é possível observar o fluxo de veículos, causa de congestionamentos e vários outras características de determinado local. Com isso, pode-se criar soluções para melhoramentos.

Além de estudos na área de mobilidade urbana, a engenharia está diretamente ligada na construção de pontes, viadutos e estradas inteligentes a fim de beneficiar a população. Em Juiz de Fora, por exemplo, a construção de novas pontes é um assunto recente, pontes essas que contribuíram para desafogar o trânsito na região central da cidade.

  • Educação e trânsito:

Mesmo com diversas ações para melhorias, as estatísticas de acidentes de trânsito só aumentam. Em Juiz de Fora, tem se visto muitas notícias de atropelamento nos últimos dias, principalmente na Avenida Rio Branco (39 atropelamentos em 2016). Esse dado leva a uma conclusão: o pedestre ou o motorista está desrespeitando as leis de trânsito. Se houvesse educação no trânsito, muitos dos acidentes seriam evitados.

No anel viário da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), observa-se constantemente o desrespeito dos motoristas, principalmente em horários de pico. Muitos motoristas não enfrentam a fila pra sair do campus, e optam por furá-la, podendo ocasionar acidentes.

Resultado de imagem para conscientização no transito ufjf

A fim de conscientizar os motoristas e pedestres, todo ano é feita uma Semana Nacional do Trânsito (SNT), que conta com panfletagem e palestras que têm por objetivo colocar em prática a importância do respeito às leis de trânsito. Nesse ano, o tema é “Eu sou + um por um trânsito + seguro”. A SNT teve início ontem, 18/09, e se encerra no sábado, 25/09. A programação conta com panfletagem nas ruas da cidade e no restaurante universitário da UFJF. Além disso, alunos das Faculdades de Engenharia e Arquitetura farão “short talks” nas salas de aulas de ambas as faculdades.


Aliando a tecnologia por parte dos profissionais e a educação no trânsito por parte de todos, pode-se mudar as estatísticas em relação a acidentes e mortes. E isso não é difícil, basta que cada um comece a adotar práticas simples, mas que têm efeitos positivos imediatos.

Fontes: Acidentes de Trânsito, SNT 2016, Anel Viário UFJF

O monotrilho suspenso de Wuppertal

Localizado  na cidade  de Wuppertal, Alemanha, o monotrilho suspenso (Schwebebahn, em alemão) foi inaugurado em 1901 e até hoje atua como um sistema de transporte urbano seguro e confiável, que alivia o trânsito nas ruas e proporciona uma excelente vista superior da cidade … Continuar lendo