Engenharia de Portas Abertas

Recentemente os alunos da Faculdade de Engenharia da UFJF começaram a perceber que informações sobre as carreiras e os recursos acadêmicos disponíveis  para os estudantes ingressantes na universidade eram pouco divulgadas, por isso, foi criado o projeto “Engenharia de Portas Abertas” que tem como objetivo auxiliar os estudantes do ensino médio na escolha mais adequada do curso de graduação, e consequentemente, reduzir o número de evasões e retenções nos primeiros períodos dos cursos, evitando assim a frustração do ingressante.

Novo Documento 2017-06-04_1

Figura 01: Folder do evento distribuído para os visitantes

A primeira edição do “Engenharia de Portas Abertas” ocorreu no último sábado, 03 de junho, de 09:00 às 13:00. Os alunos do ensino médio de diversos colégios de Juiz de Fora e a comunidade em geral tiveram a oportunidade de visitar as instalações da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e conhecer um pouco mais sobre os 10 cursos de Engenharia ofertados e os segmentos existentes, dentre eles, as empresas juniores, os PET`s , GET`s e as equipes de competição.

Os visitantes foram recepcionados no hall dos anfiteatros da Faculdade de Engenharia. A programação do evento contou com vídeos explicativos; palestras sobre os cursos de engenharia ofertados; e apresentações dos segmentos. Além disso, foram feitas visitas aos laboratórios e um debate com alunos e professores da Engenharia.

novo-documento-2017-06-04_2.jpg

Figura 02: Mapa das visitas 

Na área da Engenharia Civil, os seguintes locais foram visitados: Sala do PET Civil; Sala da Porte Empresa Jr, Laboratório de Mecânica dos Fluidos; Laboratório de Mecânica dos Solos; Laboratórios de Materiais de Construção Civil; e Laboratório de Pavimentação.

IMG-20170604-WA0033

Figura 03: Projeto apresentado pelo PET Civil da UFJF no “Engenharia de Portas Abertas”: Concurso de Pontes de Papel nas Escolas Públicas

Na Sala do PET Civil os visitantes puderam conhecer um pouco sobre o que é o Programa de Educação Tutorial e as atividades que o PET Civil da UFJF participa e desenvolve. Dentre essas atividades, podemos citar as de ensino que são os aulões das disciplinas iniciais do curso de Engenharia Civil, minicursos para os alunos da graduação,o Concurso Mola e a Olimpíadas de Pontes de Papel da Engenharia; as de extensão que são as desenvolvidas com a comunidade extra acadêmica, como o Concurso de Pontes de Papel das Escolas Públicas, doações de sangue, arrecadação de alimentos entre outras campanhas e eventos que envolvam a sociedade no geral; e as de pesquisa que são os projeto de Iniciação Científica que cada petiano realiza com um determinado professor da faculdade. Também foram citados os eventos que o PET Civil participa, com o objetivo de promover a integração e a troca de experiências com os demais grupos, que são : o INTERPET , encontro de todos os PET`s e GET`s da Universidade Federal de Juiz de Fora, o SUDESTEPET, encontro de todos os PET`s da região sudeste, o ENAPET, encontro de todos os PET`s do Brasil e o CONPET que é o encontro nacional de todos os PET`s Engenharia Civil do Brasil.

Na visita à Porte Empresa Júnior os visitantes tiveram a oportunidade de saber o que é uma Empresa Júnior e qual a sua importância na formação dos estudantes, além disso eles conheceram um pouco dos serviços que essa empresa realiza em cada área de atuação, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Ambiental e Sanitária e Arquitetura e Urbanismo. Na área de Engenharia Civil, foram destacados os seguintes serviços: projetos de usucapião, regularização, hidrossanitário, aquecimento solar, captação de águas pluviais e estrutural.

No Laboratório de Mecânica dos Fluidos, inicialmente, foi explicado o conceito de “Fluido”, que é uma substância sem forma definida, que não resiste a tensões normais e cisalhantes, e se deforma livremente. Depois foi feita a simulação de uma calha aberta, cujo escoamento se assemelha ao de um rio. O petiano responsável por apresentar esse laboratório também explicou o conceito de vertedouro, e mostrou a importância de um equipamento, conhecido como molinete, no cálculo da velocidade e da vazão de um rio.

No Laboratório de Mecânica dos Solos foram apresentados assuntos básicos de caracterização dos solos bem como a aplicação prática desses. Entender a geometria dos grãos, relacionar com a sua permeabilidade e sua capacidade de se deformar ou resistir a esforços são assuntos que estão intimamente ligados à composição de cada solo. Foi realizado um ensaio de peneiramento para mostrar como o solo pode ser rico em grãos de diversos tamanhos , desde siltes e argilas , até pedregulhos e matacões. Também foi analisado como o índice de vazios presentes no solo pode ser um fator determinante para a drenagem de um grande volume d`água, para demonstrar isso, realizou-se o experimento de utilizar dois solos com granulometrias diferentes, o primeiro com grãos diametralmente maiores e o segundo com grão menores, o resultado foi que a água adicionada à amostra passava pelo primeiro solo com grande facilidade, enquanto que , no segundo solo, a água ficava retida por algum tempo na superfície.

IMG-20170604-WA0028

Figura 04: Visita ao Laboratório de Mecânica dos Solos

Durante a visita ao laboratório de Materiais de Construção Civil, dois integrantes do PET Civil explicaram a finalidade dos ensaios realizados com os agregados e aglomerantes do concreto, mostraram algumas máquinas como a prensa hidráulica, a retificadora e a estufa, e também a câmara úmida, onde ocorre a cura dos corpos de prova de concreto no período de 28 dias. Um ensaio de compressão axial com um corpo de prova de concreto foi realizado durante a visita, com a intenção de mostrar aos alunos uma das atividades desenvolvidas no laboratório.

IMG-20170604-WA0041

Figura 05: Câmara úmida do Laboratório de Materiais de Construção Civil.

No Laboratório de Pavimentação, uma integrante do PET Civil explicou como são feitos os ensaios de misturas asfálticas a frio e a quente, mostrou alguns dos equipamentos utilizados na compactação e na caracterização dos corpos de provas, como o equipamento Marshall, a estufa, e o equipamento Superpave. Além disso, foi executado o ensaio de Resistência à Tração por Compressão Diametral de um corpo de prova, que tem o objetivo de obter a carga de ruptura de um corpo de prova submetido ao esforço de compressão para que se determine a resistência à traçao do mesmo, através de uma fórmula que relaciona a carga de ruptura com o diâmetro e a altura do corpo de prova.

Figura 06: Visita ao Laboratório de Pavimentação

O evento superou as expectativas, pois mais de 200 estudantes do ensino médio estiveram presentes e eles se mostraram muito interessados em conhecer os laboratórios e participar das atividades propostas. A ideia é que esse projeto seja divulgado e quem sabe futuramente implantado nos demais cursos da Universidade para que os ingressantes saibam fazer a escolha mais adequada da carreira que eles querem seguir.

Anúncios
Postado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s