Cimento fosforescente: inovação e sustentabilidade

Uma substância fosforescente é aquela que absorve energia da luz fornecida por determinada fonte e emite radiação visível. Mesmo depois que o fornecimento de energia cessa, a substância fosforescente continua emitindo luz visível por algum tempo, que pode variar de frações de segundos até dias.

Sem título.png

Com base nessa propriedade, uma equipe de investigadores comandada pelo professor José Carlos Rubioda, da Faculdade de Engenharia Civil da Universidade Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, no México (UMSNH), desenvolveu um novo tipo de material de matriz cimentícia. O concreto fabricado com este novo cimento é capaz de absorver luz solar e pode ser utilizado na iluminação sustentável de edifícios, na sinalização de ruas e estradas, além de servir como efeito decorativo em ambientes internos e externos.

No processo de fabricação desse cimento os engenheiros alteraram sua microestrutura a fim de reduzir a opacidade (falta de transparência) natural do cimento comum que apresenta flocos ou cristais indesejáveis. Otimizando a formação desses cristais, há uma maior entrada de luz solar no interior dos elementos do concreto durante o dia e a emissão artificial de luz, por processos de fotoluminescência, durante o período noturno.

Depois de exposto à luz solar durante o período diurno, o concreto fabricado com o cimento fosforescente pode gerar luz durante 12 horas, um período mais do que suficiente para que a sua aplicação seja prática e possa trazer benefícios imediatos à indústria da construção.

jj.png

A dificuldade que os investigadores tiveram durante a fabricação desse novo material foi conseguir manter a durabilidade e as características de trabalhabilidade do cimento original. No entanto, uma vantagem do concreto fabricado com o cimento fosforescente é a capacidade de resistir à ação da radiação ultravioleta sem se deteriorar prematuramente ao longo do tempo, ao contrário do que ocorre nos materiais poliméricos fotoluminescentes. Dessa forma,  esse novo concreto mantém um desempenho mecânico por um período similar ao do concreto usual.

Para desenvolver esse cimento com propriedades óticas alteradas, foram realizados processos químicos orgânicos, como a policondensação com elementos de sílica, resíduos industriais, hidróxido de sódio, potássio e água. Esse processo ocorre à temperatura ambiente, evitando o uso de altos fornos, como no caso da fabricação do Cimento Portland, e consequentemente, reduzindo a pegada ecológica.

Palavras-chave:

Fosforescente

Cimento Fosforescente

Pegada Ecológica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s