O Maglev brasileiro

Hoje em dia, a necessidade de um transporte público eficiente é fundamental para o futuro das metrópoles, visto que a grande concentração de pessoas e a precariedade do sistema atual causam transtornos aos usuários de metrôs e ônibus como filas, atrasos nos horários, veículos lotados e outros problemas. Entretanto, uma solução para esses problemas já esta mais perto do que imaginamos: o Maglev Cobra, um trem que utiliza tecnologia de levitação magnética nacional para se deslocar.

As cidades que atualmente possuem uma grande extensão de linhas de metrô são tomadas como exemplo para a solução de tais problemas. Contudo, quando compara-se o custo da instalação e manutenção do transporte metroviário à tecnologia Maglev Cobra, esta é mais em conta, sendo seu custo em torno de um terço do necessário para manter um metrô em atividade.

A tecnologia Maglev Cobra foi desenvolvida e esta em fase de testes na UFRJ, sendo coordenada pelo engenheiro Richard Stephan do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa da UFRJ. Isso mostra o pioneirismo do Brasil no setor de pesquisas relacionadas a tecnologias magnéticas de transporte.

O Maglev Cobra é um veículo destinado ao transporte urbano de passageiros que flutua sobre trilhos, sem a presença de rodas ou qualquer outro contato com o solo, como nos metrôs e trens. Isso é possível graças à levitação magnética gerada por um imã localizado nos trilhos e um supercondutor acoplado abaixo do trem.

O supercondutor é um material cerâmico composto por ítrio, bário e cobre que permite uma repulsão eletromagnética mais estável do que aquela que ocorre entre dois imãs. Além disso, esses três elementos químicos empregados são abundantes no país e o método utilizado aqui é mais eficiente quando comparado aos veículos de levitação magnética que já existem  na Ásia, na Europa e na América o Norte.

Os veículos tradicionais, como trens e metrôs, sobem rampas com pequenas inclinações, devido ao atrito das rodas com o trilho, já o Maglev, por levitar têm a capacidade de subir rampas de até 15% de inclinação, o que reduz significativamente os custos de obras civis para sua aplicação. Além disso, o sistema possui articulações múltiplas que faz curvas com raios de até 50 metros podendo acompanhar o traçado das vias já existentes e motor elétrico linear que tem potência para operar entre 70 Km/h e 100 Km/h nos centros urbanos.

Quando comparado aos veículos tradicionais, o Maglev Cobra é mais silencioso, consome menos energia, apresenta menor custo de implementação e manutenção, não há desgaste por atrito mecânico e a emissão de gases poluentes responsáveis pelo aquecimento global é igual a zero. O projeto é fruto de 15 anos de trabalho e pesquisa e o início da fase de teste aconteceu na 22ª Conferência Internacional sobre Levitação Magnética que aconteceu em 2014 no Brasil, quando 60 pesquisadores brasileiros e estrangeiros percorreram um trilho de 223 metros ligando dois centros tecnológicos na cidade universitária da UFRJ. Depois que o projeto for concluído e se houver financiamento, a ideia é construir uma malha para incrementar o transporte no campus. Somente após todos os testes é que o governo vai  avaliar e decidir como aplicar o sistema nos centros urbanos.

Fonte: Maglev cobra, cienciahoje, blogdaengenharia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s