Formas de papelão para a concretagem

As novas rampas de acesso do estádio Maracanã teve formas de papelão na concepção dos pilares

As novas rampas de acesso do estádio Maracanã teve formas de papelão na concepção dos pilares

As formas de papelão, também chamadas de tubos de papelão, possuem grandes vantagens em relação às formas tradicionais de madeira e metálicas por serem leves e de fácil manuseio, além de chegarem à obra prontas para utilização sem a necessidade de montagem. Os tubos recebem uma proteção interna e externa de uma película inerte, permitindo que a forma não reaja com o concreto e que não absorva água. Também possui alta rigidez, alto índice de isolamento térmico e acústico, e cria vazios nas peças de concreto com a finalidade de aliviar cargas e economizar materiais. Entretanto a característica mais interessante é a sua vantagem ecológica: o papelão após a desforma pode ser reciclado novamente, basta ser direcionado à uma central de reciclagem; portanto a cadeia produtiva se fecha e a obra não gera resíduos prejudiciais ao meio ambiente.

Os tubos também são versáteis, permitindo colunas de diferentes formatos: quadrados, retangulares, hexagonais, e os tradicionais cilíndricos. Os pilares podem chegar até 8 metros, além de ser possível emendar as colunas, e diâmetros que variam de 15 centímetros a 1 metro. Outras aplicações podem ser destacadas como a execução de tetos abobadados, formação de peças pré-moldadas, forma para tabuleiros de pontes, enchimento de rebaixos de lajes, formas para luminárias embutidas em lajes, execução de vãos e balanços elevados, além de formação de vazios maiores, com finalidade decorativa em lajes tipo grelha, e eliminação de rebaixos na passagem de canalização hidráulica. As formas aceitam qualquer tipo de concreto, tanto os convencionais como os autoadensáveis.

Apesar de suas grandes vantagens a forma de papelão é mais cara que as formas de madeira e de metal, mas no custo final da obra o valor se dilui, afirma Ana Luiza Lapa, gerente comercial da Dimibu, empresa que detém a tecnologia das formas de papelão: “As formas de papelão possuem um valor mais caro que as formas de madeira. No entanto, é preciso quantificar os gastos com mão de obra e acabamento que as formas de madeira exigem. Além da questão ambiental, a madeira é um insumo muito agressivo e exige um descarte correto. Já o papelão é feito com papel reciclado e depois de utilizado pode retornar à cadeia. Em relação às formas de alumínio, o custo unitário da forma de papelão é superior, mas ela gera economia de tempo, pois são entregues no comprimento do pilar, ou seja, não é preciso montá-las, passar desmoldantes e esperar a cura do concreto para retirar a forma. Além disso, é infinitamente mais leve, economizando custo com caminhões-munck e guindastes.”

As formas já foram utilizadas em diferentes obras como casas, viadutos, estádios e prédios. Alguns exemplos de construções em que ela foi utilizada recentemente: Biblioteca Brasiliana, estádio Maracanã, Centro Administrativo do DF, edifício Infinity, Parque Olímpico do Rio de Janeiro, Centro Paraolímpico de Treinamento, Shopping Cidade Jardim e WTorre Morumbi.

Fontes: Massa Cinzenta, AECweb.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s