Elevadores sem cabo: o futuro dos mega edifícios

A centenária companhia alemã ThyssenKrupp anunciou o desenvolvimento do primeiro sistema de elevadores sem cabos do mundo. O sistema Multi utiliza motores lineares instalados nas cabines de elevação, que permitem o deslocamento tanto vertical como horizontal das unidades. Esta promissora tecnologia poderá ser decisiva na remoção dos limites da altura dos poços convencionais de elevadores dos mega arranha-céus, que até agora estavam circunscritos a algumas centenas de metros.

Embora nos últimos anos tenham aparecido novos materiais, nomeadamente à base de fibra de carbono que permitem, em teoria, a utilização de cabos em poços com altura superior, próxima dos 1000 metros, o princípio base do uso de cabos pecará sempre por estar condicionado à sua resistência e comportamento mecânico. A ThyssenKrupp optou por uma estratégia diferente, ao transformar os dispositivos de elevação convencionais em verdadeiros sistemas de levitação magnética.

A opção por unidades de elevação autopropulsionadas permitirá a redução da pegada ecológica operativa e das variações bruscas nos consumos energéticos, bem como o aumento da eficiência e capacidade de transporte. Devido à extrema versatilidade do sistema, cada poço de elevador pode ser utilizado por várias cabines de transporte que se movimentam ciclicamente, nas direções vertical e horizontal.

elevadores-sem-cabos-thyssenkrupp-03

Apesar da tecnologia Multi estar a ser desenvolvida tendo em mente os grandes arranha-céus, com altura superior a 300 metros, poderá ser utilizada em edifícios de qualquer dimensão e geometria.

O modo de funcionamento das novas cabines permite também uma redução na secção dos poços de elevação, possibilitando uma economia de até 40% da área interior relativamente a sistemas convencionais. Por outro lado, a gama de materiais utilizados promove o baixo peso de todos os elementos envolvidos, resultando numa redução de 50% em comparação com os elevadores tradicionais.

elevadores-sem-cabos-thyssenkrupp-04

Idealmente o sistema funcionará de forma circular com velocidades de translação que rondam os 5 m/s, possibilitando o acesso dos utilizadores a um elevador a cada 15-30 segundos.

A ThyssenKrupp prevê que o primeiro edifício com sistema Multi possa ser realidade já em 2016.

Fonte: EngenhariaCivilThyssenKrupp;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s