Al Bahar: Fachada Inteligente

1648

As grandes temperaturas, o clima árido e excesso de partículas de areia. Todos esses são empecilhos aparentemente simples de serem resolvidos, mas que apresentam-se como grande problema para os engenheiros e arquitetos. A cidade de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, reúne todos esses detalhes críticos tornando a construção nesta cidade mais árdua que o normal, visando superar esses desafios e manter o alto patamar das edificações já existentes nesta, a empresa Arup de engenharia juntamente com os arquitetos da companhia Aedas concluiu em 2012 um audacioso projeto para o Abu Dhabi Investment Council que além de superar as dificuldades impostas pela localização ainda procura focar na sustentabilidade através da economia de energia. O diferencial deste prédio é a sua fachada inteligente: composta por estruturas triangulares semelhantes a “guarda-chuvas”, que abrem automaticamente quando há direta incidência de raios solares e fecham de acordo com o movimento do sol ao redor das torres, permitindo a entrada de correntes de ar; podendo também ser acionada de maneira individual pelo operador da sala afetada diretamente. A fachada apresenta-se atualmente como a maior fachada computadorizada do mundo.

Além do visual moderno e único gerado pelos painéis, o design exalta um forte aspecto cultural islâmico o “mashrabiya“, um padrão utilizado no desenho de janelas em construções mais tradicionais. A fachada tem como intenção a redução da utilização de energia elétrica através da permeabilidade ideal de luz solar (obtendo uma eficiência de 50%) bem como a diminuição da temperatura interna pela passagem de correntes de ar mas, principalmente, por evitar a incidência direta dos raios solares nas janelas (o que, em certas condições, pode aquecer o vidro a até 90°C), também resultou numa diminuição de 40% das emissões de carbono. Todos esses fatores em conjunto renderam ao prédio o Certificado LEED (Leadership in Energy and Environmental Designsistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações), assim como diversas outras premiações, por exemplo: “CTBUH Innovation Award Winner” e “Best Tall Building Middle East & Africa Finalist“, pelo Conselho sobre Edifícios Altos e Habitat Urbano de Chicago (CTBUH), como tratado em um post anterior deste blog

Para obter tamanha eficiência foi necessária a atuação de diversos profissionais espalhados no mundo em múltiplas áreas distintas, incluindo acústica, técnicos de informática, especialistas em iluminação, segurança e logística de transporte, além das mais heterogêneas áreas da engenharia e múltiplos escritórios de arquitetura. Foram utilizados algoritmos e padrões de modelo paramétricos para criar esta única estrutura, composta por uma “cortina” na forma de mosaico em peças triangulares revestidas por fibra de vidro, pré programada para responder ao movimento solar em todos os dias do ano durante todo o dia, que se distância em 2 metros do prédio em si. Este é formado por torres gêmeas, cobertas por painéis de vidro com proteção térmica, com 147 metros de altura, 29 andares e 56.000 m² de área total construída para abrigar os escritórios do Abu Dhabi Investment Council. Também foram criados restaurantes, locais para oração, auditórios e jardins em diversos andares do prédio com a finalidade de amenizar o clima árido e quente mas que também servem com lugar para reuniões e descanso dos usuários.

Fontes: Wikipédia, Engenharia do Futuro, The Skyscraper Center, Aedas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s