Trem sob o mar: Eurotúnel

No século XIX, Napoleão Bonaparte já sonhava com um túnel que ligasse a França à Inglaterra mas a situação política que envolvia os dois países na época, não permitia tal façanha. Em 1987, com as relações mais amigáveis, os dois países se acertaram e deram início a obra que consistia em um túnel ferroviário de 50,5 km de extensão sob o Canal da Mancha.

Apesar de o projeto ter sido iniciado em 1987, aproximadamente 30 anos antes, foi formado o Grupo de Estudos para o Túnel do Canal (Channel Tunnel Study Group), que em 1960 publicou um relatório com algumas indicações para o projeto como a recomendação de se construir dois túneis principais e um de serviço (como foi adotado posteriormente). O projeto do Grupo teve início em 1973, mas foi interrompido em 1975 por falta de financiamento. Nesta data, já haviam sido construídos 250 metros de um túnel de teste.

Em 1984 o Eurotúnel foi novamente posto em questão, desta vez porém, em proposta conjunta dos governos britânico e francês. A proposta adotada para este “novo” projeto era muito parecida com a dada em 1973, contendo uma seção-tipo de 3 túneis e ligando Calais, na França, a Folkestone, na Inglaterra.

A escavação do túnel demorou 7 anos e empregou cerca de 15.000 trabalhadores. Foram utilizados diversos equipamentos, como radares, sonares, e outros tipos de máquinas de exploração petrolífera para a análise do solo e cálculo de fundações. Além destes, para a perfuração, foram utilizadas máquinas do tipo Tunnel Boring Machine (TBM) que retiram a terra escavada e escoram as paredes com concreto.

O túnel foi sendo escavado, entre 40 e 75 metros de profundidade, por ingleses e franceses ao mesmo tempo e ao final do processo verificou-se uma exatidão de projeto louvável, pois os túneis estavam quase perfeitamente alinhados com apenas 32 cm de erro. A terra retirada com a escavação foi utilizada para ampliar as áreas litorâneas e só o litoral de Folkestone ganhou aproximadamente 360.000 m².

Dentre os 50,5 Km de comprimento, 37,9 Km estão debaixo do mar. O empreendimento é coordenado pela Eurotunnel plc e oferece três tipos de serviço: o Le Shuttle, um trem que carrega veículos, o Eurostar para transporte de passageiros conectando estações que levam a Paris e a Londres e o de trem de carga. A travessia dura em média 35 minutos e a cada ano aproximadamente 7 milhões de pessoas utilizam o serviço.

A sociedade Americana de Engenheiros Civis declarou o túnel uma das sete maravilhas do mundo moderno.

Veja também: Gigantes da Engenharia – 5 obras que inspiraram a construção do maior túnel do mundo

Fontes: Eurotunnel, Revista Pleased ed.(março/2014), Eurotúnel.

Anúncios

Um pensamento sobre “Trem sob o mar: Eurotúnel

  1. Pingback: 10 grandes obras da engenharia moderna | PET Engenharia Civil - UFJF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s