8 mitos da Engenharia

quarta universitaria

A Engenharia é atualmente um dos cursos mais concorrido nos vestibulares do Brasil. Mas ainda há muitos mitos permeando a carreira. Confira abaixo 8, adaptados de um artigo publicado em 2006 pela FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto – Portugal):

01 A engenharia é fruto do século XX

11

Tão antigo como a Humanidade é o engenho, a capacidade de utilizar a inteligência, o talento e os conhecimentos para atingir um determinado fim. E o que é isso senão engenharia? Um nome aparentemente moderno que remonta aos nossos antepassados, os mesmos que na Pré-História descobriram o fogo e criaram os primeiros utensílios e armas, ergueram as primeiras casas e templos, construíram as primeiras estradas. Bem mais tarde, a partir do século XVII, seriam criadas as primeiras escolas de engenharia.

02 A engenharia é uma atividade pouco criativa

22

Como o ar que respiramos, a engenharia está em todo lugar. Em estruturas tão óbvias como uma ponte a outros menos óbvios como as redes elétricas, nano-robôs ou mesmo roupas perfumadas, tudo é engenharia e tudo é criatividade. Exemplos da multi-disciplinaridade que grandes Faculdades de Engenharia sempre promovem. As universidades oferecem cursos em diversos setores da Engenharia, realizam projetos de pesquisa e extensão nas mais diversas áreas. Se houver um limite à criatividade, será apenas o da vontade de não ir mais além.

03 Um aluno de engenharia só estuda engenharia

33

Parecem ser disciplinas fora do âmbito da Engenharia, mas a verdade é que nos dias de hoje é impensável que um engenheiro não tenha noções de gestão, consultoria ou até mesmo de marketing. Intrínseca a várias áreas do saber, a Engenharia é lecionada nas universidades brasileiras de forma inter-disciplinar, em disciplinas diversas como “Gestão de Empresas”, “Marketing” e “Legislação Ambiental”.

04 Em engenharia só se estuda

44

Não é só nas aulas que os alunos da aprendem a tornar-se os engenheiros de amanhã. Fora do horário letivo há um mundo de iniciativas, empresas júniores, grupos PET, congressos e eventos que estão em constante dinamização e que provam que é também nas atividades extra-curriculares que o ensino se cumpre. Do teatro à música, exposições e workshops, competições esportivas, concurso de pontes de papel, campeonatos de futebol robótico ou projetos de aeronáutica e desenvolvimento de satélites, as atividades são muitas. O difícil é escolher.

05 Para ser engenheiro não é preciso ter ligações internacionais

55

A Engenharia não é só transversal por ser uma área do saber que se utiliza das competências das mais diversas disciplinas. É também transnacional, seja pela extensa bibliografia que existe em diversos idiomas, seja pelo trabalho organizado em redes de colaboração internacionais ou pela intensa atividade de intercâmbio promovida atualmente pelo governo brasileiro em parcerias com grandes universidades internacionais (Programa Ciência sem Fronteiras). Iniciativas que todos os anos dão aos estudantes a oportunidade de descobrir outros mundos no vasto universo que é a Engenharia.

06 Para ser engenheiro é preciso ser muito bom em matemática

66

Necessária? Sim. Com um nível de exigência só acessível a gênios? Definitivamente, não. Por isso, mesmo que a Matemática não seja a sua disciplina favorita, não desista do sonho de ser engenheiro. Apesar de ser uma disciplina comum a todas as licenciaturas, a Matemática não é o bicho papão que se julga. É sim uma área do saber incontornável para todos os que desejam tornar-se engenheiros.

07 Os cursos de engenharia não são feitos para mulheres

77Apesar de ainda hoje a área contar em grande parte com alunos do sexo masculino, é inegável que a engenharia também se faz no feminino. Cada vez ganhando mais espaço no mercado de trabalho e na carreira acadêmica, as mulheres provam que a engenharia é uma área feita também para elas. (Confira aqui um ótimo post sobre esse assunto).

08 Para ser engenheiro não é preciso saber trabalhar em equipe

88

Se o trabalho em equipe não fosse imprescindível para a engenharia, o mundo não teria pontes, nem automóveis, nem computadores, nem… engenheiros. Nas salas de aula – onde se promove uma aprendizagem baseada em projetos, nas atividades extra-curriculares, nos projetos de pesquisa, ensino e extensão, na criação de produtos em colaboração com empresas, na prestação de serviços… Todas essas atividades realizadas em equipe, ensinando ao aluno a importância de se trabalhar com outras pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s