As pontes vivas de Meghalaya

69351066_cd9671a4db_b

A cidade de Meghalaya, situada no nordeste da Índia é um dos lugares mais úmidos do planeta. O local recebe aproximadamente 25 metros de chuva todo ano. Grande parte das chuvas ocorre durante o verão, época em que os rios da região tornam-se imprevisíveis e praticamente impossíveis de serem atravessados. Mas apesar desse ambiente controverso, a população encontrou uma interessante forma de conviver em paz com a natureza. Por isso os habitantes decidiram que em vez de construir pontes, iriam cultivá-las.

As pontes vivas de Meghalaya são o resultado do trabalho de várias gerações, uma única ponte pode levar cerca de 10 a 15 anos para tornar-se completamente funcional. Mas ao contrário das pontes convencionais, como elas estão vivas, vão ficando maiores e cada vez mais fortes e seguras, podendo durar até 500 anos.

Elas são feitas com raízes de Ficus Elastica, uma espécie de figueira, que os habitantes cultivam nas margens dos rios. Para que as raízes cresçam na direção certa são usados troncos, posicionados ao longo do córrego, formando um suporte para as raízes. Quando chegam ao outro lado, as raízes são colocadas no solo. Ao término do “cultivo” as pontes são capazes de aguentar o peso de 50 pessoas ou mais!

Esse incrível exemplo de arquitetura sustentável nos mostra que é possível superar situações adversas sem danificar a natureza para garantir nossa sobrevivência.  

Fontes: Hypeness, Living Root Bridges, Favorita

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s