A Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Por Daniel Massolla 

cidade-administrativa-ja-gerou-uma-economia-de-r-1109-milhoes

A Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves é um moderno complexo de prédios projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o nome foi dado por ela ter sido inaugurada no dia do centenário do ex-governador de Minas e ex-presidente da República (04 de março de 2010). Ela fica localizada às margens da MG 010 e abriga a administração direta do Estado reunindo 16 mil servidores. O complexo administrativo é composto por seis edificações principais, divididas em prédios que abrigam as secretarias de estado, sede do governo, centro de convivência, prédio de serviços, auditório, além de unidades de apoio para equipamentos, praças de alimentação e restaurantes.

A Construção

As obras iniciaram em dezembro de 2007 e foram realizadas por três consórcios de empresas, que venceram as licitações públicas. Os editais especificaram desde o volume de concreto, aço e número de vigas em cada edifício até a quantidade e tipo de material de acabamento utilizado. O detalhamento rigoroso dos projetos e o acompanhamento diário do cronograma das obras permitiram a execução da obra em tempo recorde e cumprimento do valor de R$949 milhões estabelecido no contrato. Esse investimento foi integralmente custeado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (CODEMIG), sem utilizar recursos do tesouro do Estado.

O Estado investiu R$20 milhões em obras sociais nas comunidades do entorno da Cidade Administrativa: reforma de 27 escolas públicas, construção de praças, associação comunitária, melhorias em postos de saúde, campos de futebol e ainda a revitalização do Conjunto União, o condomínio residencial mais antigo da região.

O Palácio Tiradentes

O maior prédio suspenso do mundo, esse é o título que carrega a obra de Niemeyer que possui um vão livre de 147 m e 26 m de largura. Revestido totalmente em vidro, o Palácio Tiradentes conta com quatro pavimentos, subsolo e pilotis, totalizando 21 mil m² de área construída. Nele, estão instalados os gabinetes do governador e vice-governador, Gabinete Militar, Secretaria de Estado de Governo, Assessoria de Imprensa e Cerimonial.

Cidade_Administrativa_MG_1

Inteligência e sustentabilidade

O projeto foi desenvolvido de acordo com técnicas modernas e reconhecidas de construção verde, que buscam reduzir impactos ambientais e economizar recursos. Já na construção houve monitoramento da qualidade da água e do ar, medidas para reaproveitamento e destinação correta de resíduos sólidos, controle de ruídos, da poluição sonora e da procedência dos materiais utilizados.

Todas as edificações dispõem dos mais inovadores processos tecnológicos de uso racional de água, energia e reaproveitamento do lixo,  que obedecem às exigências relacionadas à preservação do meio ambiente e sustentabilidade.

Uso racional de energia: Os prédios são dotados de um sistema central computadorizado e inteligente que controla o uso de elevadores, o acionamento de lâmpadas e do ar condicionado. A presença de sensores fotossensíveis evita a iluminação e climatização de ambientes vazios.   Alimentados por uma central de água gelada, o sistema de ar-condicionado tem capacidade para gerar mais de 8 mil toneladas de ar refrigerado por hora. É a central com maior capacidade de operação na América Latina.

Luz natural: As fachadas dos prédios, revestidas com vidro de máximo desempenho, favorecem a utilização de luz natural nos ambientes de trabalho e reduzem os gastos com a refrigeração: 70% da passagem de calor serão bloqueados pelo vidro.

Esgoto a vácuo: O sistema de esgotamento nos banheiros é a vácuo reduzindo o consumo de água em 80% em relação à descarga convencional. Todo o esgoto, depois de coletado, é encaminhado até a Estação de Tratamento do Córrego do Onça, localizado a 15 km de distância.

Aproveitamento de água das chuvas: A água das chuvas não poluídas são direcionadas através de drenos para os dois lagos artificiais construídos na área externa da Cidade Administrativa. Toda irrigação dos jardins será feita com o uso da água reaproveitada. O entorno abriga 350 mil mudas de arbustos, árvores e flores de espécies diversas.

Coleta seletiva: A Cidade Administrativa conta com coleta seletiva e ações dirigidas para estimular a adoção de práticas ambientais responsáveis por parte dos servidores. O programa é hoje aplicado em mais de 30 instituições governamentais.

Parques Verdes: Duas unidades ambientais estão sendo implantadas com a Cidade Administrativa: o Parque Estadual Serra Verde e o Parque Linear do Córrego da Floresta, totalizando uma área protegida de 1,6 milhão de metros quadrados.   O Serra Verde é o segundo maior parque de Belo Horizonte, abrigando animais, espécies vegetais e nascentes agora preservados. Ele terá também trilhas ecológicas para os visitantes.

Faça um tour virtual pela cidade-administrativa:

Fontes: Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas GeraisRevista Viver Brasil, Cidade Administrativa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s