Museu dos Esgotos de Paris

esgoto2

esgoto4Parece estranho, um museu dedicado à rede de esgotos de uma cidade francesa. Comparado ao passeio à Torre Eiffel  pode não ser

tão atraente, mas conhecer um sistema subterrâneo cujas origens estão no século 14 é muito interessante. Não dá para garantir que o passeio ao Museu dos Esgotos inclua vistas bonitas ou bons odores, mas esse quase meio quilômetro de trajeto, iniciado na Place de la Résistance, é uma boa aula de história, principalmente do capítulo higiene, um assunto cujos problemas os parisienses já tentavam resolver na Idade Média. Existe até mesmo uma área expositiva que lembra passagens do livro Os Miseráveis, de Victor Hugo, que se passam nos subterrâneos.

História

No ano de 1200, o rei Philippe Auguste mandou pavimentar as ruas de Paris e instalou sistemas de drenagem. Em 1370, uma rede de esgotos com paredes de pedra foi construída na Rua Montmartre e conectada com o córrego Ménilmontant. No entanto, não foi até 1850 que o sistema de esgotos como conhecemos hoje foi construído. Construído pelo prefeito do Sena, o barão Haussmann, e o engenheiro Eugene Belgrand, séculos mais tarde o sistema ainda funciona perfeitamente fornecendo água aos parisiense. Além disso, um segundo sistema de rede de esgotos e distribuição de água, estendendo-se por  600 km, foi construído em 1878. Sucessores de Belgrand continuaram com sua grande obra e construíram o sistema de esgotos atual de Paris, consistindo em 2400 km de túneis.

Eugène Belgrand, responsáveis pela modernização do sistema de esgotos de Paris, durante o século XIX

Eugène Belgrand, responsáveis pela modernização do sistema de esgotos de Paris, durante o século XIX

Visitando os esgotos de Paris

O Museu do Esgoto de Paris consiste em várias galerias interligadas, localizadas no coração do sistema de esgotos, permitindo aos visitantes ver partes diferentes. Você pode ver a drenagem na Avenida Bosquet, o bueiro na Place de la Resistance, e o início do tubo de escoamento que transporta alguns dos esgotos da margem esquerda (Rive Gauche) à estação de Tratamento de Água e Esgoto Archères. Muitas máquinas e modelos da época inicial estão em exposição durante todo o passeio incluindo um caminhão e barco de lavagem e enxágue usados para limpar os esgotos, bem como uma bomba de águas residuais. Você pode tirar fotos durante a sua visita, se quiser registrar esses curioso passeio.

Um lugar como nenhum outro

O que faz com que os esgotos de Paris se destaquem é o fato de ser um sistema de esgotos combinado, onde águas pluviais e residuais são drenadas para fora através da mesma tubulação, possuir um sistema de dutos com fluxo pela ação da gravidade, e por ser um lugar que as pessoas podem visitar. Paris possui o mais vasto e mais higiênico sistema de esgotos do mundo que são como uma cidade abaixo da cidade. Os nomesdas ruas e números das casas foram escritos nas paredes.esgoto1esgoto3

Geração de energia em escola

O que acontece neste sistema é que o calor dos canais de esgoto é utilizado na geração de energia para a escola Wattignies.

O reaproveitamento da água com a geração de energia pelo calor dos canais é um projeto resultante da cooperação entre a empresa de gestão de limpeza de água (ECD) de Paris e de duas outras empresas: a Compagnie Parisienne de Chauffage Urbain (CPCU) e a Lyonnaise des Eaux.

O sistema consiste na instalação de uma bomba de calor próxima à escola e de trocadores de calor, instalados na encosta dos canais. Um coletor de calor, instalado dentro dos tubos, retém o ar quente e envia-o para os permutadores até chegar à bomba, que aquece a escola parisiense.

As estimativas de eficiência desse novo processo são animadoras. Apenas com a bomba de calor, 70% da escola é aquecida e mais de 73 mil toneladas de CO2 são poupadas com o uso do sistema.

A provável segurança, limpeza e sustentabilidade do projeto já estão credenciando o sistema como uma nova forma de geração de energia. Bertrand Delanoë, prefeito de Paris, afirmou, na inauguração da obra, em 1º de abril de 2011, que o projeto poderá ser expandido para outras regiões próximas a canais de esgoto. Além de seguro, o processo economiza energia e dinheiro da população francesa.

tubulaçao

Fonte: Ecodesenvolvimento, Local Nomad Blog

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s