BIM, o futuro dos projetos de engenharia

127_capa1A Tecnologia BIM (Building Information Modeling) promete revolucionar o processo de elaboração de projetos na construção civil. O conceito, chamado em português de Modelagem de Informação para a Construção, consiste em reunir todos os participantes do projeto em torno de um modelo único. Dessa forma, todas as informações do projeto poderão ser organizadas em um único banco de dados contido em um arquivo eletrônico.

Building Information Modeling x Computer Aided Design

Em conjunto com o desenvolvimento do BIM vem sendo desenvolvida também uma nova geração de softwares compatível com o conceito. Nos softwares BIM, o desenho não é interpretado apenas como um conjunto de linhas, como ocorre nos programas CAD, nele são associadas a cada um dos elementos suas determinadas propriedades. Ao desenhar uma parede, por exemplo, o projetista deve atribuir a ela características como dimensões, material utilizado, fabricantes, entre outras informações que são agregadas ao modelo.

Outro diferencial do BIM é a utilização dos modelos 3D, o que é claro, não significa a extinção dos desenhos em duas dimensões que são importantíssimos para orientação das equipes que executarão a obra. E, muito embora o BIM já venha sendo anunciado como sucessor do CAD isso ainda está bem longe de acontecer. Em tarefas como a modelagem de alguns componentes, principalmente aqueles muitos pequenos cuja especificação não é decisiva na obra é aconselhável usar o bom e velho modelo bidimensional. A utilização de modelos 2D também é indicada para evitar sobrecarregar o sistema, já que os tridimensionais exigem uma capacidade de processamento bem superior.

Também os modelos 2D estarão interligados ao banco de dados central, isso permite que os projetos sempre estejam em acordo, já que qualquer alteração em um dos modelos provocará alteração nos demais. Esta característica constitui um dos principais diferenciais do uso do BIM, pois impede que haja interferências entre os sistemas. Um problema que é extremamente comum pois atualmente, fazer com que todas as etapas do projeto sejam compatíveis é praticamente impossível, uma vez que cada sistema é concebido individualmente.

127_capa4

Problemas como um projeto elétrico conflitante com o projeto hidráulico, como ilustrado acima, poderão ser evitados. Esses erros tomam tempo para serem solucionados, e evitá-los significa não só uma economia de tempo, mas também de gastos.

Obstáculos 

Apesar das atraentes vantagens em utilizar a tecnologia BIM o processo de transição não é tão simples e são vários os obstáculos que sua implantação enfrentará.

Uma das dificuldades que inibem o início do uso do BIM é a necessidade de um período de aprendizagem para o uso dos softwares. Durante este processo as empresas precisarão investir na capacitação dos funcionários e o período de adaptação pode causar uma queda de rendimento. Outro fator é o alto investimento econômico necessário, os softwares apresentam custos elevados e, além disso, há também a necessidade de computadores com alta capacidade de processamento.

Outra barreira que também parece difícil de ser transposta é a questão da interoperabilidade dos sistemas. Essa característica é essencial para o sucesso do conceito, para que o processo seja totalmente funcional, o modelo criado deve ser compatível com os sistemas operacionais das diversas empresas envolvidas.

Assim, apesar de ainda ser apenas um vislumbre do futuro, o BIM já desperta o interesse de muitas empresas e embora o processo possa parecer lento a implantação do BIM já está em andamento e já existem diversas obras de grande porte sendo realizadas com auxílio dessa nova tecnologia.

Freedom Tower, a torre que ocupará o lugar do antigo World Trade Center  foi projetada com auxílio da tecnologia BIM

Freedom Tower, a torre que ocupará o lugar do antigo World Trade Center foi projetada com auxílio da tecnologia BIM

 O edifício Freedom Tower, que foi projetado para ocupar o lugar do antigo World Trade Center foi concebido com auxílio da tecnologia BIM. Um dos engenheiros envolvidos no projeto revela que já foram percebidas notáveis vantagens no seu uso: “Na altura em que o projeto foi submetido a aprovação, a Proteção Civil pediu alterações muito profundas por questões de segurança, por exemplo que os primeiros cinco andares não tivessem janelas, que a distância à zona de tráfico automóvel fosse incrementada, entre outras mudanças”, relata ele acrescentando que “na fase em que o projeto já se encontrava, se não estivesse a ser desenvolvido com a plataforma Revit (software criado pela Autodesk), (…) o projeto inevitavelmente ter-se-ia atrasado muitíssimo e teria mesmo posto em causa a viabilidade do negócio”.

Fontes: Revista Téchne, Construir

Anúncios

3 pensamentos sobre “BIM, o futuro dos projetos de engenharia

  1. PARABÉNS PARA O CRIADOR DO BIM… FERRAMENTA IMPORTANTISSIMA PARA TODOS ENVOLVIDOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL… E PARABENS AO BLOG PELA MATERIA…

  2. Pingback: O BIM e suas características | PET Engenharia Civil - UFJF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s