Gigantes da Engenharia – 5 obras que inspiraram a construção do maior túnel do mundo

   Os túneis são construções que exigem um enorme planejamento, sua localização torna a obra muito mais complexa do que as obras feitas na superfície e quanto maior seu tamanho, maiores os obstáculos que os engenheiros precisam vencer.

Atualmente o maior túnel do mundo, o túnel Base de São Gotardo, está sendo construído na Suíça, quando finalizado terá 57 quilômetros de extensão. Sua construção do foi iniciada em 2003 e o término das obras está previsto para 2017. A construção atravessa os Alpes Suíços e para vencer os obstáculos que surgiram ao longo de sua construção os engenheiros tiveram que buscar inspiração em outras grandes obras. Acompanhe o processo de evolução das tecnologias na construção de túneis que possibilitaram essa imensa obra da engenharia:

1. Túnel do Tâmisa: problemas de desmoronamento

O túnel sobre o rio Tâmisa, em Londres, tem 370 metros de comprimento e foi o primeiro túnel subaquático a ser construído. As obras duraram 18 anos (1825 a 1843) e o engenheiro encarregado foi Mark Brunel. O principal desafio para sua construção foi evitar os desmoronamentos, o que provavelmente ocorreria, em vista do tipo de solo encontrado sob o rio.

Maquete do Escudo Perfurador de Brunel

A solução de Brunel foi a criação de uma máquina capaz de produzir uma armadura de ferro, o engenheiro inspirou-se em um molusco, o “Teredo Navallis“, que com sua cabeça é capaz de perfurar madeira submersa. A máquina usa basicamente o mesmo princípio do Teredo, construindo uma camada protetora para evitar que o túnel desabe. A máquina foi denominada “Escudo Perfurador de Túneis”.

No escudo, uma enorme estrutura de ferro com várias toneladas era impulsionada sobre o leito do rio, e dezenas de barras laterais de ferro formavam uma barreira contra deslocamentos de terra. Os operários escavavam o barro em torno destas barras, e ao final do processo, o escudo podia ser movido para a frente, para uma nova rodada de escavações.

2. Túnel Box – aperfeiçoamento da explosão

O túnel Box é um túnel ferroviário construído para unir o porto de Bristol até Londres. O engenheiro responsável foi o filho de Mark Brunel, Isambard Kingdom Brunel.

O túnel de 2940 metros de comprimento, atravessa uma colina de calcário, material extremamente duro. Para abrir passagem pela rocha não era possível apenas escavar, foi necessário explodi-la. Isambard utilizou a pólvora como explosivo, a solução porém teve um grave efeito colateral, quando a pólvora explode é gerado monóxido de carbono, gás extremamente tóxico, o que levou à morte de cerca de 100 trabalhadores.

3. Túnel Mersey – perfuração com máquinas

Este túnel foi criado para facilitar o trajeto de trabalhores de Liverpool à Birkenhead. O túnel possui 3920 metros de extensão e o projeto é do engenheiro Francis Fox. A grande inovação trazida por ele foi a maneira muito mais segura e eficiente de escavar.

Fox utilizou uma máquina capaz de abrir caminho pela rocha, a máquina possui uma parte frontal composta por dentes de ferro que arrancam pedaços de rocha e à medida que ela avança os entulhos são transportados por uma esteira. A máquina agilizou o processo de execução da obra já que tinha a capacidade de avançar 60 metro por semana.

4. Túnel do Simplon – sistema de ventilação

O túnel com extensão de 19800 metros foi construído nos Alpes Suíços pra unir o norte da Europa à Itália. Para atravessar os Alpes, o engenheiro Alfred Brandt teve que enfrentar um enorme desafio. Levar oxigênio aos trabalhadores sob as rochas. Brandt, propôs uma solução simples porém, que exigiu muito trabalho.

Foram construídos 2 túneis, o principal e um túnel adjacente em cuja entrada foram instalados ventiladores de grande potência. Os ventiladores bombeavam o ar limpo por uma entrada e  os poluentes eram eliminados pelo lado oposto. Os túneis foram interligados a cada 200 metros e enquanto a construção avançava as aberturas anteriores eram fechadas para que os ar pudesse alcançar a região onde se encontravam os trabalhadores.

5. Eurotúnel – precisão do projeto

O Eurotúnel atravessa o Canal da Mancha, ligando a França e Grã-Bretanha. É um túnel ferroviário e possui 50600 metros de extensão. Sua construção iniciou-se simultaneamente em ambos os lados o que trouxe a necessidade de uma grande precisão nas obras pala que os túneis realmente de encontrassem no meio. Contudo o túnel deveria seguir a camada de uma rocha específica, a Marga Calcária, ideal para a abertura do túnel. Essa camada porém era extremamente irregular, de forma que o túnel não pode ser construído em linha reta, tornando a precisão do projeto ainda mais difícil.

Para manterem-se no curso certo, geólogos medem a profundidade da camada em vários pontos e traçam sua rota. As máquinas escavadoras passam então, a serem orientadas por meio de feixes de laser. Essa técnica mostrou-se extremamente eficaz e, em 1990, quando os dois lados do túnel encontraram-se eles estavam apenas 2 centímetros desalinhados.

Veja também: Gigantes da engenharia – A obra do século

Fonte: Documentário Gigantes da Engenharia – National Geographic

Anúncios

2 pensamentos sobre “Gigantes da Engenharia – 5 obras que inspiraram a construção do maior túnel do mundo

  1. Pingback: Gigantes da Engenharia – A obra do século « PET Engenharia Civil – UFJF

  2. Pingback: Congelamento de solos | PET Engenharia Civil - UFJF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s