Visita Técnica – Mobilidade Inteligente (parte 1)

O grupo PET Civil participou da Etransport / FetransRio, que aconteceu nos dias 3, 4 e 5 de Outubro no Rio de Janeiro, e traz as novidades sobre a questão da mobilidade urbana. Os eventos reuniram representantes e especialistas do setor para debater temas cruciais para o desenvolvimento do transporte mais racional nas grandes cidades.

Sobre o Etransport

O Etransport é um congresso sobre transporte de passageiros, esta foi a 15ª edição. Profissionais do setor, técnicos, estudiosos, empresariado, imprensa e representantes do poder público e da população debateram e refletiram sobre diversos temas e questões centrais da mobilidade nas grandes cidades.

Sobre a FetransRio

A FetransRio é uma feira que acontece bienalmente, está na sua 9ª edição. Na feira foram expostos mais de 100 ônibus de última geração.

 Mobilidade Urbana

Não é novidade que o problema do trânsito nas grandes cidades se torna pior a cada dia. Diante disto, discute-se qual a melhor solução para evitar os longos congestionamentos e facilitar o deslocamento. A necessidade de alternativas que viabilizem um transporte seguro, com conforto e rapidez é cada vez mais urgente já que a frota de veículos não para de crescer em todo o país.

Em dez anos o número de veículos em circulação nos grandes centros aumento mais que 50%. Considerando o resultado do Censo IBGE 2010, que indica que a população é de 190,732 milhões, o país tem uma media de um carro para cada 2,94 habitantes.

Muitos acreditam que a solução está em ampliar a estrutura viária por meio da construção de viadutos, vias expressas, estacionamentos.  Essas medidas incentivam o uso dos carros particulares e como conseqüência causam o aumento da frota, gerando um círculo vicioso que só tende a agravar a situação.

Em diversas cidades do mundo ideias com o objetivo de privilegiar outros meios de transporte em detrimento dos carros já estão sendo colocado em prática:

Em Nova York, um projeto prevê redução do espaço para automóveis e aumentos dos passeios públicos, com mais espaços para pedestres e inclusive para mesas de restaurantes e cafés.

Parque de quatro hectares foi criado no centro de Boston, no local onde ficava um viaduto.

Por isso, a ideia de incentivar um transporte público de qualidade vem se popularizando. Atualmente o transporte público ainda é visto com desconfiança, os atrasos, a superlotação, entre outros fatores fazem dos veículos particulares a opção de muita gente. Para reverter este quadro é preciso oferecer um meio de transporte que atenda as demandas com eficiência.

A princípio o que se pensa é em utilizar o metrô, contudo, após uma análise mais cuidadosa  vemos que este meio também tem defeitos evidentes e que não fazem dele necessariamente a única opção. As estações espaçadas geram um grande gasto de tempo e energia durante o deslocamento. Além disso, o elevado custo e o grande tempo necessários para a implantação nem sempre fazem desta uma alternativa viável.

Um sistema que vêm tendo grande aceitação é o Bus Rapid Transit (BRT), no qual ônibus articulados circulam em uma via especial, como uma espécie de “metrô de superfície”.

Mais sobre o BRT no próximo post.

Por Natália Resende
Fonte: Palestra – Mobilidade Urbana, Willian Alberto de Aquino Perreira
Fotos: blog Vá de bici!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s