Tinta Inteligente

Seria possível evitar desastres como o desabamento de prédios e a ruína de pontes? Diversas pesquisas buscam a solução no desenvolvimento de redes de sensores que “avisam” caso ocorram fissuras nas construções. Mas um pesquisador escocês, da Universidade de Strathclyde, foi ainda mais longe e desenvolveu uma tinta, capaz de realizar a mesma função dos sensores porém com muito mais eficiência e menor custo.

Pesquisadores: Mohamed Saafi e David McGahon

 

A invenção do pesquisador Mohamed Saafi recebeu o nome de Tinta Inteligente já que ela é capaz de se integrar a uma rede sem fio (internet) e enviar um alerta quando detectar a ocorrência de rachaduras. Ele reúne em um único projeto três tecnologias que, cada vez mais, afetam o nosso dia a dia: nanotecnologia, tecnologia de sensores e redes sem fio.

 

 

 

 

Como funciona?

A tinta é feita a partir de um subproduto da queima do carvão, conhecido como cinza volante, ao qual são adicionados nanotubos de carbono perfeitamente alinhados. McGahon explica: “Se houver qualquer fissura na estrutura, esses nanotubos também se romperão. Quando isso acontecer a condutividade neles diminuirá”.

Para monitorar essa condutividade eles utilizam uma técnica chamada “electrical impedance tomography“, que já está sendo usada para fins médicos. Ela consiste em cercar uma área por eletrodos e enviar uma corrente através deles. Por meio da voltagem captada por eles é possível fazer um mapa de condutividade. Se houver qualquer mudança de condutividade em uma área particular será possível percebê-la.

A intenção é que os sinais de alerta sejam enviados via internet, dessa forma poderão ser recebidos em qualquer lugar, por meio de computadores ou Ipads por exemplo.

Vantagens

A aplicação é simples e pode ser feita por qualquer um, já que a tinta será praticamente como as convencionais. Além disso terá uma baixíssima demanda de energia que pode ser suprida por nanogeradores. Seu custo deve corresponder a apenas 1% dos sensores exigidos pelas redes de monitoramento atuais.

Como recobrirá toda a estrutura, o monitoramento por meio da tinta também será mais eficiente e seguro do que o feito por meio de sensores.  O uso dessa tecnologia não se restringirá ao monitoramento de edifícios e pontes. “Não há limites para onde ela possa ser usada, porque seu baixo custo lhe dá uma vantagem significativa em relação as opções atuais,” diz o pesquisador. Estuda-se sua aplicação em turbinas de vento, grandes estruturas metálicas e inclusive no interior de minas, para prever riscos de desabamento.

Fontes: Human Invent; Tiago Dória Webblog; Inovação Tecnológica

Anúncios

Um pensamento sobre “Tinta Inteligente

  1. Pingback: Você Sabia?? – Parte 3 « Pet Civil – UFJF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s