Carreira – Chefe laboratorista de concreto

Avaliar a qualidade de materiais requer conhecimento de normas, habilidade com equipamentos, senso crítico e gosto pela pesquisa.

O profissional

 

Conhecimento técnico é fundamental para a pessoa que coordena e supervisiona os ensaios de um laboratório. Quando se trata de um componente da construção civil, a experiência em obras também é recomendável para a interpretação dos resultados, pois, apesar de os resultados serem exatos, seu significado provém do conhecimento profissional.

“O conhecimento teórico é fundamental, pois um profissional com conhecimento técnico e que tenha as competências comportamentais adequadas podem adquirir a prática rapidamente, mas o inverso não é verdade”, define Maurício Resende, responsável pelos laboratórios de concreto e de materiais de construção civil da Falcão Bauer.

Este conhecimento, aliado à experiência técnica são primordiais também para treinar a equipe técnica do laboratório. O chefe laboratorista faz a gestão de pessoas e, em última análise, a gestão de qualidade de laboratório.

Especializações são bem-vindas, como em construção civil, materiais e administração. “Ele precisa participar de comissões de normas técnicas, nas quais ocorre a definição dos principais requisitos a serem exigidos de cada produto e as metodologias de ensaios mais coerentes para verificar essas propriedades”, afirma Resende. O conhecimento não deve se restringir às normas brasileiras, mas também as estrangeiras.

“Na maioria das vezes, o perfil de um profissional de laboratório é diferente do perfil de um profissional de obras”, avalia Resende. Flexibilidade é importante para este profissional, que tem o trabalho em equipe no seu dia a dia. “O maior desafio do chefe laboratorista é a gestão de equipe, o planejamento das atividades de forma a atender aos prazos de ensaios, a flexibilidade de alterar o planejamento em função de atendimento a uma determinada urgência, a organização do laboratório de forma a manter a confidencialidade dos clientes, a rastreabilidade do processo e a qualidade dos ensaios”, diz Resende.

“A falta de pessoal especializado é um grande problema atualmente”,  diz Emerson Castedo, laboratorista responsável da Tecmix.” Todo dia surgem novidades e imprevistos, e é preciso estar preparado”, diz Castedo.

O menor interesse nessa área pode se explicar pela maior remuneração nas carreiras diretamente envolvidas com obras. Para contornar esse problema, o ideal é treinar jovens aprendizes e estagiários no próprio laboratório.

Mesmo assim, talvez a grande dificuldade enfrentada seja rotina das atividades de laboratório, que não se encaixa com as perspectivas da nova geração:”A maioria quer novos desafios, tornando o treinamento mais demorado, uma vez que se apresentá-los aos mais diversos ensaios para que permaneça o interesse na área”, constata Resende.

Essa profissão, porém, assim como toda a carreira em laboratórios na área da construção civil, está em ascensão, tanto pelo crescimento das obras como pelo crescimento da normatização dos produtos de construção civil.

E o que deve mudar muito a demanda dos laboratórios é a Norma de Desempenho, mas não necessariamente a parte de concreto. “O profissional envolvido na avaliação dos requisitos desta norma deve ter um perfil mais completo”, afirma Resende, “porque, além de entender de ciência dos materiais, ele deve ter conhecimento em sistemas construtivos e desempenho de edificações. É um profissional com maior experiência, conhecimento teórico e vivência na área.”

O currículo

 

Atribuições: monitoramento técnico dos ensaios que estão sendo realizados no laboratório; elaboração dos procedimentos de ensaios; gestão de equipe de laboratório; elaborar e revisar propostas técnico-comerciais, anotando as especificações para a realização do ensaio e seu custo; fazer visitas e reuniões a clientes e fornecedores para esclarecer dúvidas, propor os ensaios condizentes com a necessidade e que estejam de acordo com as normas existentes ou novas metodologias; acompanhar as auditorias internas e externas (Inmetro), verificando e sanando tecnicamente as não-conformidades apontadas; fazer o levantamento de necessidade de novos equipamentos para modernização, resolução e precisão na realização dos ensaios; elaborar o cronograma de treinamento técnico e ministrá-lo aos funcionários, informando os conceitos para a realização dos ensaios; gestão financeira do departamento.

Formação: desejável em Engenharia Civil ou Tecnologia Civil, com especialização em materiais de construção civil, sistemas construtivos e sistema de qualidade.

Aptidões: além do conhecimento técnico, a pessoa deve ter organização e capacidade de planejamento, capacidade de decisão, liderança, saber delegar responsabilidade e trabalhar em equipe, fazer a gestão da equipe, e também possuir um senso crítico e gosto pela pesquisa.

Oportunidades de trabalho: laboratórios de materiais de construção civil, departamentos de projetos de construtoras e de qualidade, como especialista técnico em auditorias de qualidade, em empresas de consultoria.

Remuneração: R$ 5.500,00 a R$ 8.000,00.

Fonte: Revista Téchne, edição 170, 19 de maio de 2011;  KP Consulting (Fotos).

Anúncios

2 pensamentos sobre “Carreira – Chefe laboratorista de concreto

    • Gilvã, nós não temos contato atualmente com empregadores desse tipo. Recomendamos que você procure por editais abertos em universidades ou cargos disponíveis empresas do setor privado que possuem tais laboratórios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s