Ponte Sanyuan é derrubada e reconstruída em menos de 2 dias!

Ponte Sanyuan 2

Acostumada a quebrar recordes na área da construção civil, China surpreende mais uma vez ao demolir e reconstruir um viaduto em Pequim em apenas 43 horas. O tempo é surpreendente mesmo para nações desenvolvidas como os Estados Unidos, que demoram em média … Continuar lendo

Conheça as pontes mais altas do mundo!

Ponte Siduhe.

Com a crescente evolução das tecnologias existentes, a construção civil atinge novos recordes a cada ano. Sendo o país que mais cresce no mundo, a China tem destaque na área, se tornando recordista em várias modalidades. Devido ao relevo montanhoso, … Continuar lendo

Arranha-céu de 57 andares é erguido em apenas 19 dias!

Mini Sky City

Este foi o novo recorde da Broad Sustainable Building Corporation, especialista em edifícios pré-fabricados. O grupo chinês de engenharia e construção ficou famoso mundialmente por feitios do tipo e sua grande ambição, sendo citado em nosso blog por suas antigas … Continuar lendo

Japão em reconstrução

Os japoneses são conhecidos por sua competência e habilidade em tudo o que fazem e mostraram isso mais uma vez após o terremoto que atingiu o país no dia 11 de março de 2011. Uma rodovia na região de Naka que ficou parcialmente destruída após o abalo, foi totalmente e perfeitamente reconstruída em apenas seis dias e mostrou que eles estão realmente dispostos a reerguer seu país no menor tempo possível. A empreitera NEXCO foi a responsável por reconstruir os 150 metros de pista danificados até onde se sabe em tempo recorde.
As obras no local, que fica numa das regiões mais afetadas pela tragédia, começaram no dia 17 de março e na noite do dia 23, já haviam sido finalizadas. Abaixo segue as fotos que mostram a estrada destruída pelo terremoto e após sua recuperação.

Fontes: Car Magazine, Folha.com

7 Maravilhas da Engenharia Moderna! – Parte 2

Noruega até Easington, na Grã-Bretanha

Worlds Largest Underground Pipeline

Underground Tunnel 3D Model

O Gasoduto Langeled está previsto ao ser o maior gasoduto submarino do mundo. Ele em última instância fornecerá 20% das necessidades da Grã-Bretanha de gás, ligando a Inglaterra ao maior campo de gás na Europa através de 750 milhas (1200 km) de complexo em terreno subaquático. Os engenheiros tiveram que considerar temperaturas abaixo de zero e  águas turbulentas, além de desenvolver técnicas para a instalação do gasoduto, em primeiro lugar. Eles são capazes de assentar incríveis 8 milhas de tubo por dia.

Mais informações

O maior gasoduto submarino do mundo, o Langeled (no Mar do Norte), com 1200 km de comprimento (composto por 100 mil tubos de aço de 12 metros de comprimento cada), transporta gás natural de Nyhamna, na Noruega até Easington, na Grã-Bretanha a 800 e 1100 metros de profundidade, e com o gás natural a uma pressão de 155 atm e 250 atm.

O gás natural é extraído em alto mar, enviado para processamento em Nyhamna, na Noruega e depois re-enviado até Easington, na Grã-Bretanha.

Com diâmetro variando entre 42 e 44”, o gasoduto Langeled tem a capacidade de transportar 70 milhões de m³ de gás natural por dia. A construção do gasoduto consumiu 1 milhão de toneladas de concreto e aproximadamente 1 milhão de toneladas de aço. Os tubos de aço são soldados dentro do navio, envoltos em uma camada de concreto e lançados na água. A camada de concreto que adiciona peso e proteção contra corrosão.

A construção do gasoduto Langeled custou 1.7 bilhões de euros.

Via Forum Adrenaline

Yangtze, China

Three Gorges Damn Photo

Three Gorges Dam Map

A Barragem das Três Gargantas provocou críticas de pessoas em todo o mundo por seu papel no aumento dos níveis de água e deslocamento de milhões de chineses residentes na área. Como uma obra de engenharia, no entanto, é incomparável. Será a maior usina hidrelétrica do mundo, 600 pés de altura e segurando 1.4 trilhões de metros cúbicos de água por trás 100 milhões de pés cúbicos de concreto. Esta maravilha da engenharia também virá a proporcionar cerca de de 10% das enormes necessidades de energia da China.

Mais Características

A Barragem das Três Gargantas (Three Gorge) é a maior central hidroeléctrica do mundo, construída no Rio Yangtzé, o maior da China. A obra foi concluída em 20 de maio de 2006, seis meses antes do prazo previsto, mas a hidrelétrica só entrou em funcionamento total em 2009.

Com 26 turbinas instaladas, a capacidade da barragem deverá ser de 18.200 megawatts, e ultrapassará a potência de Itaipu (Brasil), até então a maior barragem hidroeléctrica em potência instalada no mundo. O descarregador está projectado para 116110 m³/s e vai ser, junto com o da Central Hidroeléctrica de Tucuruí, no rio Tocantins, o maior do mundo em vazão.

A barragem que controlará uma área da drenagem de 1 milhão km², com um caudal anual médio de 451 biliões de m³. O vale aberto no local da barragem, com granito duro e completo como o bedrock, forneceu as circunstâncias topográficas e geológicas favoráveis para a construção da barragem.

A Construção

A construção do corpo principal do complexo do reservatório da água de Three Gorge inclui o seguinte trabalho:

  • escavação da rocha e terra com um volume 102.83 milhões m³;
  • colocação de betão com volume de 27.94 milhão m³;
  • reenchimento da rocha e terra com um volume de 31.98 milhão m³;
  • instalação da estrutura de metal com o peso de 256500 toneladas;
  • instalação de vinte e seis do unidades geradores de energia com 700 MW (não incluindo as seis unidades 700MW na central geradora no subterrâneo do banco direito sob a construção).
(Exceto o índice do reenchimento da rocha-e-terra, todos os índices precedentes são os maiores entre os projectos de barragens que estão construídos ou sob construção).

Via Blog Engenharia Civil

Millau, França

Worlds Tallest Bridge France

Millau Bridge in the Mist

Millau Bridge France

O Viaduto de Millau é a mais alta ponte do mundo. Com quase 1.000 pés de altura (mais alto do que até mesmo a Torre Eiffel) e mais de 8.000 pés de comprimento, às vezes fica acima da linha das nuvens, como mostrado nas fotografias bonitas acima. A maravilha da engenharia da ponte em si é quase tão incríveis como a visão do vale abaixo.

Veja mais sobre Millau e outras pontes em: Pontes Notáveis

Boston, Massachusetts, EUA

The Big Dig Boston Map

The Big Digg Boston

 

O chamado Big Dig é um grande projeto de túnel no coração de Boston, e é o projeto de construção mais maciça e cara da história dos Estados Unidos (15 bilhões de dólares). Desastres e escândalos têm assombrado este empreendimento desde o início, inclusive acidentes, mortes e até prisões por negligência criminosa. Os engenheiros tiveram que percorrer um labirinto de passagens subterrâneas,tubulações e linhas de utilidade no decorrer do projeto, com interferência mínima às agitadas ruas de Boston acima.

Big Dig Collapse Boston

Dados do projeto

Big Dig é o nome não-oficial da Central Artery / Tunnel Project (CA / T), um megaprojeto que transformou Interstate 93, a principal estrada no coração de Boston, em um túnel sob a cidade com 5,6 quilômetros e até 10 pistas. Foi o projeto de rodovia mais caro dos Estados Unidos e não será pago até 2038. No início do projeto, o congressista Barney Frank perguntou: “Em vez de abaixar a via expressa, não seria mais barato para elevar a cidade?”

Considerado o mais complexo projeto de engenharia civil urbana do mundo, no pico da construção, chegou a consumir mais de US$ 3,5 milhões/dia, empregando mais de 6.000 técnicos, engenheiros e gerentes de obra, enquanto mais de 200 mil veículos trafegavam diariamente no canteiro de obras. Engenheiros o reverenciam como uma maravilha do mundo moderno. Ajustando a inflação, custou mais que o dobro do Canal do Panamá. O empreendimento se revelou uma combinação de um complicado emaranhado político, engenharia corajosa e uma “mega” escalada de escopo, sem mencionar um apetite de orçamento inesgotável.  No curso de seus 20 anos de projeto (está 99% concluído), o Big Dig alavancou a ciência da engenharia civil e a arte do gerenciamento de projetos.

Via Wikipedia, ProjectLab – MegaProjetos

Fonte: 7 Engineering Wonders of the Modern World: Contemporary World Record-Setting Construction

Fonte: