Segurança no Trabalho na Construção Civil – Parte I

Importância

A Indústria da Construção Civil é uma atividade econômica que envolve tradicionais estruturas sociais, culturais e políticas. É nacionalmente caracterizada por apresentar um elevado índice de acidentes de trabalho, e está em segundo lugar na freqüência de acidentes registrados em todo o país. Esse perfil pode ser traduzido como gerador de inúmeras perdas de recursos humanos e financeiros no setor.

Os acidentes de trabalho têm sido freqüentemente associados a patrões negligentes que oferecem condições de trabalho inseguras e a empregados displicentes que cometem atos inseguros. No entanto, sabe-se que as causas dos acidentes de trabalho, normalmente, não correspondem a essa associação, mas sim às condições ambientais a que estão expostos os trabalhadores e ao seu aspecto psicológico, envolvendo fatores humanos, e sinistros.

Normas e Regulamentos

A segurança e a saúde do trabalho na área da construção civil baseiam-se em normas regulamentadoras descritas na Portaria 3214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Entre essas normas, a NR-18 estabelece diretrizes administrativas, de planejamento e de organização para implementar medidas de controle e sistemas preventivos de segurança nos processos, nas condições e no meio ambiente de trabalho na indústria da construção, além de determinar a elaboração do Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (Pcmat).

A elaboração e o cumprimento do Pcmat são obrigatórios em estabelecimentos com 20 ou mais trabalhadores. As empresas que possuem menos de 20 trabalhadores ficam obrigadas a elaborar o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (Pcmat):

Em ambientes coletivos de canteiro de obras, a NR 18 determina alguns itens que devem ser respeitados para garantir boas condições de trabalho para os funcionários, como Banheiros; Vestiários; Refeições;

Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA):

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais deve conter alguns aspectos da Norma Regulamentadora (NR-4, NR-5, NR-6, NR-7 e NR-9).

  • NR-4: rege os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.
  • NR-5: diz respeito à criação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, CIPA, para segurança e saúde do trabalhador no ambiente de trabalho. Todas as empresas que possuam empregados com atividades em um canteiro de obras devem possuir CIPA.A comissão CIPA pode ser formada de várias maneiras. São elas:

1. CIPA centralizada: quando a empresa possui num mesmo município um ou mais canteiros de obras ou frentes de trabalho com menos de setenta empregados.
2. CIPA por canteiro: quando a empresa possui um ou mais canteiros ou frentes de trabalho com setenta ou mais empregados.
3. CIPA provisória: para o caso de canteiro cuja duração de atividades com menos de 180 dias

  • NR-6: dita sobre Equipamentos de Proteção Individual, sua importância para neutralizar possíveis acidentes contra o corpo do trabalhador, evitar lesões ou minimiza a gravidade delas, além de proteger o corpo contra os efeitos de substâncias tóxicas, alérgicas ou agressivas, que causam doenças ocupacionais.
  • NR-7: diz respeito ao Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, que torna obrigatório a elaboração e implementação de Programa de Controle, por parte de todos os empregadores e instituições, para promoção e preservação da saúde dos trabalhadores.
  • NR-9: Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, que busca a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e controle dos riscos ambientais (agentes físicos, químicos e biológicos) do ambiente de trabalho.

Dados Alarmantes

Na Indústria da Construção ocorre alta incidência de acidentes de trabalho e particularmente dos acidentes graves e fatais. No Brasil, mantém elevados índices de ocorrências, perdendo apenas para o setor rural.

O número de acidentes de trabalho em todo o país cresceu entre 2004 e 2006, passando de 465.700 para 503.890. Os dados referentes à construção civil ficaram nesse mesmo período, em 28.875 e 31.529, respectivamente. O percentual de acidentes no setor para os dois anos é o mesmo, 6,2%. Em 2005, de um total de 499.680 ocorrências no Brasil, 29.228 (5,8%) foram na construção civil. No mundo inteiro, a maior causa de acidentes fatais na construção é a queda de trabalhadores e também de material sobre os funcionários. O segundo fator são os choques elétricos e o terceiro, soterramentos.

Apesar de as estatísticas nos mostrarem indicadores úteis para a avaliação do estado atual dos acidentes e mortes por trabalho, o seu valor é por vezes relativo. É necessário, sem dúvida, inspecionar e processar quem não cumpre a legislação vigente, mas é também necessário prevenir e informar – levar a cabo algum tipo de ação punitiva sem que tenha havido uma prevenção ou (in)formação prévia leva a que haja maior número de infrações, o que se revela ainda mais penalizador para as empresas e, também, para os próprios trabalhadores. Mas a responsabilidade não é apenas dos empregadores, passa também pelos trabalhadores, pelo Governo e pelos parceiros sociais. Os empregadores deveriam garantir boas condições de trabalho a todos os seus colaboradores, cumprindo a legislação em vigor, formando os trabalhadores e colocando à sua disposição os equipamentos e meios necessários para que pudessem desempenhar as suas funções em segurança. Os próprios trabalhadores, ao não terem essas boas condições de trabalho deveriam exigi-las, tarefa em que os parceiros sociais os deveriam auxiliar.

Veja mais na nossa Semana Especial de Segurança no Trabalho!

Fontes: Terra, Segurança e Trabalho, SebraeComunitec, Revista Segurança.

79 pensamentos sobre “Segurança no Trabalho na Construção Civil – Parte I

  1. Pingback: Melhores Posts do Setor Imobiliário da semana – 24 a 29/10 | Notícias sobre o mercado imobiliário brasileiro

  2. Pingback: “10 Melhores Posts do Setor Imobiliário” « ocorretorweb

  3. Pingback: Segurança do Trabalho na Construção Civil – Parte III – Humor « Pet Civil – UFJF

  4. Pingback: Segurança do Trabalho na Construção Civil – Parte IV – Humor « Pet Civil – UFJF

    • Karina eu sou nova nessa area e gostaria de saber se você tem algumas ordem de serviço para que eu possa dar uma olha preciso fazer para minha firma mais não sei por onde começar, Serralheiro, telhadista, Pedreiro, Ajudante
      Se poder me mandar agradeço e muito

  5. Na medida do possível este material foi muito útil, pois sanei algumas duvidas na areá de engenharia de segurança do trabalho na construção civil, e muitas das vezes nos formamos e na hora do vamos ver é que pega, muitas das duvidas em relação a areá e excelente reportagem e obrigada por vocês existirem.

      • muito bom, gostei muito das esplicações .
        sou estudante de segurança do trabalho.
        Parabéns

        Jaqueline Mendes!!

  6. 26/01/2012 muito bom esse blog se continuar mostrando os resultados quem sabe ainda teremos uma mudança radical no comportamento de trabalhadores e empregadores no que realmente representa a necessidade de respeitar a segurança do trabalho,principalmente da construção civil,mas no meu ponto de vista, quando estamos estudando para seguir a profissão de segurança do trabalho,deveriam avaliar a aptidão dos estudantes pra ver em qual área da segurança do trabalho ele atuaria, pois e muito abrangente essa área,dessa forma,seriamos profissionais muito mais,qualificados,com certeza diminuiriam os acidentes,mesmo assim não podemos descuidar,esse blog é uma chance amais para continuar observando e conhecendo um jeito para melhorar as técnicas.

  7. eu fiz seguranca do trabalho na construcao civil e gostei muito…. tras muitas informacoes e ensina nos cuidarmos mas do meio ambiente… gostei muito mesmo…

  8. Vocês fizeram um trabalho otimo. parabéns!!! Não tinha a noção de todos esses dados; são alarmantes.

  9. Gostaria de parabenizá-los, pela iniciativa em dividir o conhecimento à respeito dos assuntos, pertinentes a (segurança do trabalho na construção civil), bem como, o reflexo em outras áreas da segurança.Creio que a divulgação real dos problemas de segurança, irão beneficiar não só ao EMPREGADO,mas sim ao EMPREGADOR; pois, um precisa do outro. Não existe patrão, sem existir empregado e vise-versa.Esse blog criado por vocês, é de extrema importância para quem esta envolvido nesta área. + uma vez – parabens.

  10. Estão de Parabéns pelo site me ajudou muito :D
    estou cursando o 1° Semestre de Segurança do Trabalho que é uma área incrivelmente apaixonante.

    obrigada’

  11. Excelente……..
    Isso deixa bem claro que precisamos mas de Segurança no trabalho especificamente na construção civil.Parabéns pelo site.

    Obrigada…

  12. Muito bom adorei mesmo esse portal;;
    ajuda muito a pessoa a fik mais ligada no assunto,,e ajuda a ter mais segurança no trabalho..
    Parabéns!!!!
    muito maravilhoso

  13. Vou começar a trabalhar na prôxima semana em uma empresa de construção civil. Gostaria de receber informações, artigos, materiais, DDS e alterações da NR18, pois é uma área nova para mim.
    Meu e-mail é ( ordepgomes@ig.com.br)

    Desde já agradeço

  14. Pingback: Construção civil aposta em tecnologia para garantir segurança em obras | Engenharia Estrutural e Construção Civil

  15. Sou Técnico em Seg. do Trab. Bombeiro a 25 anos, dou aulas de primeiros socorros ou APH, Prevenção e combate a incêndios… meu e-mail é pereirabombjau@yahoo.com.br. se ue poder ajudar mande sua dúvida vou tentar sana-la.. gostei de oarticipar parabéns a todos

  16. sou estudante do curso téc. seg.trab
    e gostei muito da postagem, e de grande
    conhecemento e soma muito para o nosso
    conhecemento

  17. gostaria de receber artigos como esses pois é de suma importancia para enriquecer mais meus conhecimentos na area de tst

  18. sou tecnica de segurança na area da construcao civil…tbm e preciso de material por exemplo o documento permissao de trabalho se alguem tiver pra me passar meu email
    analuciatelles@yahoo.com.br oq vcs me mandarem é muito bem vindo pois sou novata na area…

    obrigada

    Ana

  19. Boa Noite.

    Gostaria de saber a partir de quantos funcionarios na obra da construção civil é obrigatório um Técnico de Segurança do trabalho? Pergunto pois pelo meu conhecimento seria com 50, e, com isto a empresa coloca 49 e depois terceiriza para não ter a obrigação de ter um Técnico de Segurança do trabalho, fazendo com isso que os riscos de acidente aumentem considerávelmente. A Lei é isto mesmo? OU ESTOU ENGANADO?
    Abraço;

    rhdionisio@hotmail.com

  20. estou terminando o curso de técnico em segurança do trabalho preciso fazer o estagio gostaria de saber como eu faço para consegui sou de Brasilia df

    • Nas quartas-feiras temos o espaço “quarta universitária”, sempre que recebemos anúncios de empregos ou estágios divulgamos nesta seção. Acompanhe o blog e esteja atento a essas oportunidades.

  21. Muito bom o post, pois as pessoas tende a fazer ao contrários da coisas certas e acaba se acidentando, muitos vez por ser rapido o serviço olha vez para ganhar tempo, geralmente é nessa hora que acontece os acidentes .
    Parabéns!

  22. Concluir o meu curso de Segurança do Trabalho e até hoje não consigo atuar na área, se vc pensa em fazer procure primeiro um Qi, eu tenho muita vontade e determinação, gosto muito da área quero atuar mas não consigo..

  23. Olá a todos, sou tec. em segurança do trabalho, sou graduado em niovel superior em tecnologo em segurança do trabalho, e pos graduado em mba em gestão de recurços humanos. é de fundamental importancia, todos os gestores em segurança do trabalho se dedicarem mais na questão da segurança na area da construção civil pois tem muitos pais de familias ali tentando sobreviver a qualquer modo em seu trabalho de forma saudavel e sem riscos garantindo assim o sustento de sua familia, agora vcs profissionais da area da segurança do trabalho estiverem interessado só no bom salario e uma estabilidade financeira e se esquecendo seu principal objetivo profissional, aqui fica um conselho “raseguem seus diplomas etc, e vão procurar outro meio de vida para trabalhar ok…”

    • Sou tec. em segurança do trabalho e concordo com a opinião do fábio. È preciso ter o interesse na profissão e não só no salário, pois é uma área de muita responsabilidade, são vidas confiadas em nossas mãos e com vidas não se brinca. Mas discordo de como fábio se expressa, seja mais humilde em suas opiniões, suas formações não lhe tornam melhor que os outros, pois todos nós somos capazes de estudar, só precisamos de oportunidades que talvez você já teve, ou um pouco mais de esforço para conseguir o que queremos.

    • Que bom que gostou, João. No entanto, os direitos autorais das imagens publicadas no post não pertencem ao Blog do PET Civil. Dessa forma não podemos conceder ou negar a reprodução das imagens em outros meios de comunicação. Procure citar as devidas fontes.

  24. opa, parabens pela iniciativa, noticias assim sao interessantes pois sao realidades do dia a dia de um TST e ainda mais na construcao civil.

  25. adorei pois estou trabalhando na área da contrução civil na parte de estrutura metálica meu primeiro emprego quais são os procedimentos q tenho q fazer todos os dias??? fico sem atitude . me ajuda obrigado

    • Olá Kathrein, os procedimentos de segurança variam de acordo com a atividade a ser realizada porém o uso de Equipamentos de proteção individual é indispensável. É responsabilidade da empresa instruir os funcionários adequadamente, prezando pela sua segurança. Caso você não esteja se sentindo adequadamente preparado seria válido cobrar da empresa uma melhor orientação aos funcionários por meio de palestras, por exemplo.

  26. gostei muito do blog estou com o curso no ultimo modulo mas ainda tenho muitas duvidas por isso pesquiso muito….

  27. estou estudando p futuramente me tornar uma tecnica em segurança no trabalho mas tenho muitas duvidas ainda sobre os EPIs perfil profissiografico as normas meu estagio esta pra sair mas estou morrendo de medo meu esposo e caldereiro e me ajuda muito eu pesquiso bastante estudo muito mas ainda estou muito incigura o blog me ajudou …….

  28. OBRIGADO DE CORAÇÃO PELA MATÉRIA SOBRE A REFERENTE SITUAÇÃO DA SEGURANÇA DO TRABALHO NO PAÍS E NO MUNDO.
    ME CHAMO JOSÉ EDVAL GALDINO, SOU ENFERMEIRO DO TRABALHO E GRAÇAS A DEUS TIVE A OPORTUNIDADE E TRABALHAR NA OAS – EMPRESA CONSOLIDADA DESDE 1976 NA ÁREA DE CONSTRUÇÃO CIVIL, QUE VAI DE PEQUENO PORTE ATÉ OBRAS FARAONICAS, E QUE POR SINAL É UMA EMPRESA QUE INDICO PARA VÁRIOS QUE QUEIRAM TRABALHAR EM UMA EMPRESA VENCEDORA E COM OBJETIVOS CONCRETOS.
    DURANTE ESTE TEMPO DE CONVÍVIO, PUDE COMPROVAR NA PRÁTICA VÁRIOS MOMENTOS DOS QUE RELATAM ESTE TEXTO, NELE PODE-SE NOTAR A ABRANGÊNCIA E O DIFERENCIAL QUE UMA SEGURANÇA DO TRABALHO COMPOSTA POR UMA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL, PODE, E DEVE FAZER PARA QUE REALMENTE O TRABALHADOR SEJA AMPARADO E INCORPORADO NO QUE É O PROCESSO DE TRABALHO E SEUS AGRAVOS.
    ME SINTO NA OBRIGAÇÃO ENQUANTO PROMOTOR DA SAÚDE, DE FOCAR MINHAS FORÇAS EM FAZER O MÁXIMO PARA QUE OS INDÍCES DE ACIDENTES, E AS DOENÇAS OCUPACIONAIS SEJAM BANIDAS DOS CANTEIROS DE OBRAS, POIS NÃO ACHO JUSTO EMPRESAS CONTRATAREM PESSOAS EM PERFEITO ESTADO, E DE REPENTE DEVOLVÊ-LOS A SEUS FAMILIARES EM CAIXÕES OU COMO MUTILADOS DE GUERRA, POR ISTO NÓS PROFISSIONAIS DA SEGURANÇA DO TRABALHO DEVEMOS NOS EMPENHAR, COBRANDO, FISCALIZANDO, PROMOVENDO E SE PRECISO FOR LUTANDO PELA PROMOÇÃO DE VIDAS TRABALHADORAS COM QUALIDADE .
    NESTA SEGUNDA FEIRA DIA 04/02 INICIO UMA NOVA ETAPA EM MINHA VIDA, ACABEI DE SER CONTRATADO PELO SESI, PARA JUNTO COM UMA EQUIPE COMPOSTA POR PROFISSIONAIS DE VÁRIAS ÁREAS, SEJAMOS OS COLABORADORES ATIVOS NA PROMOÇÃO E PREVENÇÃO DA SAÚDE OCUPACIONAL, DE UM MONTANTE QUE PODERÁ CHEGAR A MAIS DE 8.000 COLABORADORES, QUE TRABALHARÃO NA OBRA DE EXPANSÃO DA KLABIN – CELULOSE, HOJE CONSIDERADA SE NÃO A MAIOR, UM DAS MAIORES NO RAMO DE PAPEL CELULOSE DO MUNDO.
    É ISTO, ME COLOCO A DISPOSIÇÃO PARA CONTATO COM QUALQUER IRMÃO QUE SEJA OU NÃO DA SEGURANÇA DO TRABALHO.
    Att.
    JOSÉ EDVAL GALDINO
    ENFERMEIRO DO TRABALHO
    43-9944-1735
    jose.enfermeiro@yahoo.com.br

  29. Foi otima essa explicacao, pois andava com alguns problema no meu ambiente de trabalho e esse texto serviu para abrir mais um pouca a mente com relacao a seguranca no canteiro de obra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s